Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



“Alice no País do Amor” de Lucilla Guedes

por cascalenses, em 25.02.16

 

 
 
por João Aníbal Henriques
 
Existem em encontros que dependem das estrelas e que dão corpo ao destino. São aqueles momentos, aquelas situações e aquelas pessoas que chegam à nossa vida sem as procurarmos, unicamente como frutos de uma vontade extraordinária que gere a nossa vida e nos transcende.
 
Foi o que aconteceu com a poetista e escritora Lucilla Guedes, Brasileira e Mineira crescida na Cidade de Curitiba, que me chegou por via de um “gosto” colocado num dos meus perfis digitais perdidos na imensidade deste oceano de novas tecnologias que avassaladoramente nos envolve e nos traga a todo o momento.
 
 
 
 
 
E foi, logo desde esse primeiro embate, uma experiência sentida de um mergulhar intenso num conjunto de emoções muito fortes que a autora consegue partilhar connosco, mesmo afastada por um imenso oceano, traduzindo em palavras aquilo que em nós se dilui nos laivos íntimos de um mero pensamento. No seu site de poesias (AQUI) perdemo-nos nos sonhos e nos devaneios de uma teia onírica de sensações que a escritora interpreta, trabalha e consegue publicar. Lucilla Guedes, a poetista de Curitiba que tão longe se encontra daquilo que somos, sentimos e pensamos, consolida na sua arte a mais profunda sensibilidade, por vezes maior e mais arreigada do que a daqueles que estão mesmo aqui ao lado.
 
Mas o que nos trás aqui hoje não é a poesia dela. Nem sequer a capacidade de transcender o espaço físico e o tempo que nos separa. Neste seu primeiro livro que é simultaneamente a sua primeira incursão no mundo do romance, Lucilla Guedes teve a coragem de avançar por lugares-comuns e estados-de-alma que parecem ser mais do mesmo do que se vai fazendo no mundo da literatura um pouco por todo o lado. Ela trata do amor, das quimeras sentimentais de alguém que está a crescer e a procurar o seu espaço num mundo de adultos onde as coisas são literalmente postas daquelas que imaginamos na infância, e passeia alegremente pelo devir de uma vida mesclada de incertezas e infortúnio como o fazem a maior parte daqueles que têm a coragem de escrever e publicar o que fazem…
 
No entanto, no seu romance de estreia intitulado “Alice no País do Amor”, publicado pela Chiado Editora, Lucilla Guedes arrasa completamente as expectativas que o livro nos trás e transcende largamente o “mais-do-mesmo” que enche normalmente os escaparates. Partindo deste conjunto de sentimentos e sensações tao comuns e tão expectáveis, ela consegue transportar-nos através de uma aventura literária profunda e marcante como raramente acontece na actualidade.
 
“Alice do País do Amor” é um livro que se lê de repente e de um só trago. Não porque seja demasiado simples ou fácil, mas porque nos absorve desde a primeira página, captando os sentidos e a paz de espírito de quem a lê e transportando os leitores para um universo partido entre a realidade imaginada pela autora e a verdade que dá corpo e sustenta a vida quotidiana de todos nós. Torna-se quase difícil caracterizar este livro… não tanto porque seja difícil fazê-lo, mas porque ele integra a sensibilidade de uma poetisa de excepção transcendendo-o num quadro literário mais elaborado que imensamente o ultrapassa.
 
Lucilla Guedes, a artista e poetisa que é desde sempre, tem a arte de transformar numa narração romanceada os laivos de sensibilidade que lhe enchem a Alma. Sente-se, intui-se e disfruta-se em cada página, num exercício subliminar de arte que é difícil de alcançar!
 
Vale a pena comprar, ler e reler e… guardar. “Alice no País do Amor” é um livro que nos marca e que, quando tiver sequela,  certamente passará a fazer parte da história literária do Brasil e de Portugal. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:49



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2005
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2004
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2003
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2002
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
  235. 2001
  236. J
  237. F
  238. M
  239. A
  240. M
  241. J
  242. J
  243. A
  244. S
  245. O
  246. N
  247. D
  248. 2000
  249. J
  250. F
  251. M
  252. A
  253. M
  254. J
  255. J
  256. A
  257. S
  258. O
  259. N
  260. D
  261. 1999
  262. J
  263. F
  264. M
  265. A
  266. M
  267. J
  268. J
  269. A
  270. S
  271. O
  272. N
  273. D
  274. 1998
  275. J
  276. F
  277. M
  278. A
  279. M
  280. J
  281. J
  282. A
  283. S
  284. O
  285. N
  286. D
  287. 1997
  288. J
  289. F
  290. M
  291. A
  292. M
  293. J
  294. J
  295. A
  296. S
  297. O
  298. N
  299. D